Assistência Social: cuidando dos iguaçuanos que mais precisam

Investir na Assistência Social é investir numa cidade mais inclusiva e que acredita em seus cidadãos. Veja algumas medidas que a gente tem tomado para cuidar da melhor maneira dos iguaçuanos:

Mais gente trabalhando na assistência social

Aumentamos nosso pessoal, o que melhorou nosso atendimento, desafogando profissionais que antes não conseguiam dedicar o tempo necessário para diversos casos. Também descentralizamos os casos, que agora podem, muitas vezes, ser resolvidos nos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) da cidade, que foram equipados com novos computadores, mais velozes e que melhoram nosso serviço. Uma melhora simples na estrutura que muda a vida de milhares de iguaçuanos, mostrando a eficiência do nosso trabalho. 

Ampliação da Casa de Acolhida da Terceira Idade

Mais quartos e melhorias na estrutura para maior bem estar dos idosos que são atendidos na CATI (Casa de Acolhida da Terceira Idade).

Proteção social básica no domicílio

Fomos a primeira cidade do Rio de Janeiro a ter equipes de Proteção Social Básica no Domicílio, que dedicam tempo e atenção para melhorar a qualidade de vida de idosos e deficientes.

PIPAS 

Primeira infância protegida. Esse é o objetivo do PIPAS (Primeira Infância Protegida na Assistência Social). Oferecemos cuidados com segurança alimentar, saúde, educação e assistência social. O programa conta com visitadores que promovem atividades pedagógicas.

Agência Nova Iguaçu de Oportunidades

Um grande orgulho da nossa administração é a operação da Agência Nova Iguaçu de Oportunidades, que trabalha com o preparo de pessoas que estão no Cadastro Único, orientando-os para buscarem uma recolocação no mercado de trabalho. Lá, eles também têm acesso gratuito à internet para o preparo e envio de currículos. 

Além disso, fizemos uma parceria com o SINE (Sistema Nacional de Emprego), que não só faz a ligação entre empregadores e futuros empregados, mas também conecta o trabalhador com direitos como o seguro-desemprego e a emissão de CTPS. 

NAC – Núcleo de Atendimento Cidadão

Realizamos 10 vezes mais atendimentos no Núcleo de Atendimento ao Cidadão. Nossa gestão revitalizou o NAC com novos equipamentos, o que agilizou a operação e tornou o órgão mais eficiente. 

Inclusão Social

Nossos CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) têm operado um grande serviço de apoio a idosos abandonados ou violentados e crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil ou exploração sexual, além dos que estão cumprindo medidas punitivas por conta de delitos. Tudo isso sempre pensando na reinserção dessas pessoas na nossa sociedade. 

O programa Na Responsa, criado durante meu governo, também é focado em adolescentes e jovens que cometeram infrações, ressocializando-os através da inserção no mercado de trabalho. 

Ainda nessa seara de inclusão social, nossa Residência Inclusiva nos enche de alegria. Estamos recebendo e acolhendo pessoas que, por conta de diferentes graus de deficiência, acabam vindo parar nos nossos cuidados. Lá elas tem lazer, praticam atividades físicas e psicológicas e contam com o carinho da nossa equipe. 

Cuidado com as mulheres

No cuidado com as mulheres, temos desenvolvido no nosso governo um trabalho de maior acolhimento às vítimas de violência doméstica. Capacitamos profissionais para a Coordenadoria de Mulheres e ampliamos os atendimentos realizados durante a nossa gestão. 

Também operamos o Abrigo Flor de Laranjeira, que cuida de casos muito delicados de meninas adolescentes que estão sob proteção judicial. Ali elas contam com uma rede de apoio que as ajuda nesse momento tão complicado. 

Banco de Alimentos 

Reabrimos nosso Banco de Alimentos, tão precioso para quem precisa da ajuda de organizações sociais, que participam da linha de produção e entrega de alimentos para milhares de iguaçuanos. 

Espaço Municipal da Terceira da Idade

O ESMUTI é dedicado aos idosos. Lá é como uma escola integral, onde eles passam o dia realizando atividades como hidroginástica, dança de salão, oficinas de corte e costura e muitas outras. Contam também com terapeutas e aulas de alfabetização de adultos. Mexem em hortas elevadas, plantam e colhem alimentos que eles mesmos consomem depois. Com o ESMUTI, muitos ganharam uma nova motivação e até resolveram participar de eventos como a Olimpíada da Melhor Idade, promovida pela Secretaria do Esporte e Lazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *